Sites para advogados tudo que você precisa saber e ter

Preparamos esse material como um guia para te ajudar a escolher e estruturar o que o seu site de advogado precisa.

Diariamente pesquisamos por profissionais e empresas na internet, principalmente no Google, inclusive advogados. Você, que é um profissional competente e que zela pela sua imagem, sabe que trabalhar a sua imagem e importante, e para isso o site vai te ajudar nessa jornada.

O espaço online, que torna-se o seu escritório na internet, é o local para onde as pessoas se dirigem em suas pesquisas virtuais sobre serviços de advocacia.

Nesse sentido, a criação de um website com aspecto profissional e que, ao mesmo tempo, apresenta bom desempenho, é uma demanda importante para os advogados.

Se você é ótimo conhecedor das leis, mas ainda tem muitas dúvidas sobre o universo digital, pode ficar tranquilo. Aqui, você terá acesso a informações práticas e simplificadas sobre a criação de sites para profissionais da área jurídica.

Índice:

Criação de Sites Profissionais para Advogados

Antes mesmo de nos aprofundarmos sobre o tema, é importante falar sobre alguns conceitos básicos que você precisa saber para criar um site.

Existem variados tipos de websites e eles têm funções diferentes; os principais formatos e seus papéis são: 

  • Loja virtual: um ambiente para a venda de produtos/serviços, além de cursos, e que possui catálogos e serviços de pagamento online;
  • Blog: um espaço para a publicação de artigos e conteúdos diversificados;
  • Landing Page: página única que tem a função de capturar os contatos de potenciais clientes;
  • Site institucional: espaço para a divulgação das principais informações de uma empresa ou de prestador de serviços – como “quem somos”, serviços oferecidos e dados para contatos.

Você deve ter em mente quais são as funcionalidades que você precisa para, então, escolher um dos tipos de websites e dar sequência ao projeto. Sem esquecer que independente do tipo de site, você precisa que ele seja responsivo, ou seja, adaptado para todos os tipos de tela.

Para escritórios de advocacia e profissionais autônomos, os sites institucionais são muito úteis e atendem satisfatoriamente às suas demandas. O blog também pode ser bastante funcional para informar os clientes sobre os seus conhecimentos jurídicos. E para isso, é importante você também trabalhar uma boa estratégia de conteúdo, investir em um bom marketing jurídico.

Mas, cada projeto é um projeto e é importante que você verifique todas as suas necessidades em um espaço online para se decidir pelo formato mais adequado. 

O que diz o Código de Ética da OAB

As regras para a publicidade dos profissionais de Direito estão descritas no Código de Ética da OAB.

Em relação ao tema, vale destacar o parágrafo 3º do seu artigo 29:

“Correspondências,   comunicados   e   publicações,   versando   sobre   constituição, colaboração, composição e qualificação de componentes de escritório e especificação de especialidades  profissionais,  bem  como  boletins  informativos  e  comentários  sobre legislação,  somente  podem  ser  fornecidos  a  colegas,  clientes,  ou  pessoas  que  os solicitem ou os autorizem previamente”.

Considerando que o objetivo da landing page é captar contatos e retornar a essas pessoas, é importante destacar que o código menciona que o envio dessa mensagem somente pode ser feito a pessoas que autorizam a ação.

Também é interessante observar o Provimento Nº 205/2021. Esta legislação dispõe sobre a publicidade e a informação da advocacia e trata sobre temas relacionados à comunicação digital.

 Em seu artigo 1°:

É permitido o marketing jurídico, desde que exercido de forma compatível com os preceitos éticos e respeitadas as limitações impostas pelo Estatuto da Advocacia, Regulamento Geral, Código de Ética e Disciplina e por este Provimento”.

Então, é necessário verificar em detalhes as regras para que advogados possam ter a sua  landing page segundo as determinações da OAB.

Dito isto, as informações presentes em um website de advocacia dependem do que é permitido pela legislação e da estratégia do profissional

Para blogs, por exemplo, existem amplas possibilidades de criação de materiais relacionados a temas da área. Em sites institucionais, informações sobre os serviços prestados pelo profissional e dados de contato são bastante úteis.

Quais são os primeiros passos na criação de sites profissionais para advogados?

Depois que você escolheu o tipo de site de acordo com as suas demandas, observou as regras de publicidade para a profissão e entendeu sobre prazos, valores e serviços de criação, é hora de ver a parte prática do processo.

Então, separamos algumas etapas necessárias ao desenvolvimento do site profissional para advogados; confira:

  1. Contratação de um domínio – o “nome” que vai ficar depois do “www.” do seu site;
  2. Definição do tipo de site – entre institucional, blog e outros, como vimos;
  3. Contratação de serviços – como hospedagem e certificado digital SSL;
  4. Criação do site – desenvolvimento técnico da parte estrutural das páginas;
  5. Produção de conteúdo – textos, fotografias, imagens vídeos e outros materiais;
  6. Entrega do site – recebimento do website finalizado.

Vale observar que algumas tarefas são de responsabilidade da agência desenvolvedora e, outras, do proprietário do site. A contratação de serviços, por exemplo, pode ficar a seu critério. Depois que as ferramentas e plugins forem contratados, a agência instala e confira. Confira também esse conteúdo com top itens pro seu site para advogados.

É preciso ter atenção especial à produção de conteúdo. Geralmente, ela é de responsabilidade do proprietário do site – afinal, quem é melhor para falar sobre os serviços do que o próprio profissional, não é verdade?

Então, logo assim que você der início ao projeto, comece a produzir os materiais demandados. 

Caso seja necessário, contrate outros profissionais específicos para as criações – como redatores, designers e fotógrafos.

O que é Landing Page

Para quem está em busca de um site compacto e bastante direto, a landing page é uma excelente opção. Em tradução do inglês, ela é uma “página de aterrissagem” para onde as pessoas da internet se direcionam. Assim, seu conceito original tratava sobre qualquer site que os usuários da web acessavam após uma pesquisa.

Com a evolução das táticas de marketing digital, o termo “landing page” passou a ser designado a páginas cujo objetivo central é a captura de leads.

Isto é, ela é um espaço digital utilizado para a coleta de dados de pessoas interessadas em mais informações sobre uma empresa, marca ou serviço. Na landing page, existem campos que o usuário preenche de livre e espontânea vontade – como nome, profissão e telefone.

O gestor do site pode, então, usar essas informações para entrar em contato com o indivíduo que forneceu seus dados – ou, como é chamado em marketing, o lead. Geralmente, o lead concede seu contato a fim de receber algo em troca – como ebook, aula ou outro material. Mas, em relação à advocacia, é preciso ficar atento quanto às regras descritas no Conselho de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Quais são os elementos importantes para uma landing page de advogados

Como vimos, a landing page é uma página para capturar contato de pessoas interessadas.  Nesse sentido, os elementos básicos que compõem este tipo de site são:

  1. Título e subtítulos bastante atraentes
  2. Oferta – um conteúdo exclusivo, por exemplo
  3. Formulário a ser preenchido com dados do lead
  4. Botão de CTA (Call-to-action)

Se a primeira impressão é a que fica, o título é o ponto alto de atração em uma landing page. Ele é o primeiro contato que os visitantes têm com o site e deve ser claro e convidativo.

Os subtítulos são opcionais e devem ser usados segundo as estratégias da página.

Já a oferta diz respeito ao que o site tem a oferecer para o usuário em troca de seus dados. Geralmente, ela é um conteúdo exclusivo – como e-book ou infográfico – , acesso a uma aula ou webinar ou, ainda, cadastro em alguma lista exclusiva.

Como mencionamos, é preciso ter bastante cuidado com o que o advogado pode oferecer em landing pages. Portanto, verifique as possibilidades e vedações legais para fazer uma oferta que seja atraente e, ao mesmo tempo, permitida pelo código de ética da profissão.

O formulário é onde efetivamente os visitantes concedem seus dados. Ainda que seja tentador solicitar diversas informações a fim de conhecer melhor o seu público, é importante ser conciso.

Esse é o momento de tornar a atividade fácil ao usuário e solicitar os dados realmente importantes para o relacionamento com o lead. Entre os mais comuns, estão os já mencionados nome, e-mail e telefone.

Por fim, o botão de CTA é aquele que vai convidar o visitante à ação. Por isso, ele precisa ser bastante objetivo e persuasivo. Exemplos como, “contrate agora”, “entre em contato”, “invista hoje”, entre muitos outros tipos de CTAs possíveis.

Como criar uma landing page para advogados

Para dar início ao projeto da página de aterrissagem, é importante ter em mente o objetivo do site. Isto é: qual é a finalidade de ter um espaço digital e qual é o resultado esperado com ele?

Em seguida, é necessário entender o que deve constar na landing page para que esta meta seja alcançada. Então, esta é a hora de pensar em detalhes nos elementos sobre os quais a gente conversou no tópico anterior, certo?

Nesta etapa, o suporte de profissionais da área de desenvolvimento web e de marketing digital é muito importante. Afinal, eles têm o conhecimento técnico e estratégico para selecionar as melhores ferramentas e elaborar boas táticas para a construção do site.

Logo depois, a equipe de criação da landing page fará o planejamento e os primeiros esboços deste espaço digital. Ela vai pensar no design, layout, estrutura de páginas, elementos, conteúdos e em outras informações.

Assim que estiver tudo devidamente alinhado e aprovado,o time começa a desenvolver a landing page, com todas as suas configurações técnicas.

Após o processo de desenvolvimento, o time faz testes e verifica se está tudo funcionando dentro do esperado. Então, o site é entregue e poderá ser utilizado segundo as estratégias do profissional.

Em resumo, o processo de criação de landing pages para advogados funciona da seguinte forma:

  1. Definição de objetivos e resultados esperados
  2. Escolha de elementos para o site junto à equipe técnica
  3. Planejamento e desenho de elementos estruturais da landing page
  4. Desenvolvimento do projeto digital
  5. Testagem e entrega do site

Quanto demora a criação de um site de advogados?

O prazo para o desenvolvimento do site precisa levar em consideração diversos fatores relacionados à equipe desenvolvedora e ao proprietário do espaço digital. 

A complexidade do projeto e a velocidade para a produção dos conteúdos que serão colocados nas páginas são elementos que pesam significativamente para a sua construção.

Em resumo, quanto mais simples for o projeto e o quanto mais rapidamente você entregar textos, logo, imagens e outros arquivos, menor será o prazo de entrega do website. Atualmente, os sites institucionais da Criação .cc podem levar em torno de 30 – 45 dias.

Quanto custa fazer um site para advogados?

O preço de um site para profissionais de advocacia é uma questão semelhante ao prazo. Assim, o valor pago pelo projeto digital depende especialmente do seu grau de robustez.

Além disso, quanto mais ferramentas e opções você quiser oferecer ao seu público neste espaço, mais investimento o site demandará. Soluções adicionais em segurança e performance, por exemplo, podem gerar custos extras ao projeto.

Onde criar site para advogados?

Existem plataformas digitais em que é possível criar as suas próprias páginas; entre os nomes mais conhecidos estão: Wix, Joomla, Weebly, Site123 e Google Sites.

Na maioria delas, os serviços para a construção da estrutura são gratuitos. No entanto, estas soluções são, geralmente, bastante limitadas quanto a layout, ferramentas, funções e personalização.

Então, a tendência é que um site feito em plataformas gratuitas não tenha um aspecto tão profissional como os advogados precisam em sua função.

Outra opção é a contratação de empresas que fazem a criação de sites voltados para o pessoal da advocacia.

Nesse caso, as agências de desenvolvimento são responsáveis pela parte técnica da elaboração do projeto. Então, as suas equipes especializadas fazem o design e layout, configuram plugins e ferramentas e, por fim, inserem os conteúdos necessários ao site.

Tenha um site profissional para advogados com a Criação. cc

Aqui, na Criação .cc, nós desenvolvemos sites profissionais para segmentos específicos – como o seu, em Direito. Por isso, criamos dos mais variados sites voltadas às necessidades dos advogados.

Temos uma equipe completa para entender o que você precisa e que vai passar estas demandas para o universo digital. Assim, você terá um site de advocacia moderno e com as informações e elementos de que precisa.

Com nossa metodologia própria, desenvolvemos um projeto digital em WordPress que gera autonomia na gestão de conteúdo. Isto é, depois que o site estiver pronto, você terá liberdade para gerir as informações contidas nas páginas.

Então, queremos fazer um convite: converse com a gente, conte sobre a sua ideia de site e faça um orçamento de construção de site com a Criação. cc. Para isso, fale agora com um dos nossos consultores

Facebook
Twitter
LinkedIn

Sobre o Autor

criação de sites em WordPress

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das novidades da Criação .cc

Utilizamos cookies para qualificar sua experiência nesta página e aperfeiçoar nosso site. Ao clicar em “ok, entendi”, você concorda com esta utilização. Mais informações podem ser obtidas em nossa Política de cookies.